NAVIGATION

AD São Miguel dos Campos

Image

Em 1933 chegou a São Miguel dos Campos/AL, o evangelista José Antônio de Almeida e, guiado por Deus evangelizou o marceneiro Augusto Sertão. A perseguição foi grande e o evangelista para sobreviver teve que voltar a Maceió....LEIA MAIS

SOCIAL MEDIA

destaque

LIÇÃO 4 - POSSESSÃO DEMONÍACA E A AUTORIDADE DO NOME DE JESUS Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues

LIÇÃO 4 - POSSESSÃO DEMONÍACA E A AUTORIDADE DO NOME DE JESUS Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues | AD São Miguel dos Campos

Texto: Marcos 5.2-13

INTRODUÇÃO:

A lição desta semana é um desdobramento da anterior. Na lição passada estudamos sobre a natureza dos demônios, na atual veremos acerca da possessão demoníaca e a autoridade de JESUS para vencê-la. É importante ressaltar que os demônios continuam a assaltar e a prejudicar vidas e famílias inteiras. Eles continuam a odiar o ser humano, a mais bela criação de DEUS. Por isso, precisamos estar na presença do Altíssimo, cheios do ESPÍRITO SANTO, e com a autoridade do nome de JESUS atuar na libertação de vidas que se encontram amarradas pelas correntes do Maligno. O relato do endemoninhado gadareno mostra a soberania absoluta de Jesus Cristo sobre o Diabo e seus demônios.

I - A POSSESSÃO MALÍGNA

1. Harmonia nas narrativas

1.1. Mateus afirma que foram dois endemoninhados (Mt 8.28)

. Mateus faz um resumo do episódio, sua ênfase é a autoridade de Jesus.

. Mateus omite que o porta-voz dos demônios se identificar como ‘legião’

. Mateus omite o desejo do gadareno em seguir a Jesus

1.2. Marcos e Lucas afirmam que foi apenas um (Mc 5.2; Lc 8.27).

POR QUE MATEUS FALA DE DOIS GADARENOS E MARCOS E LUCAS FALAM DE UM SÓ? Mateus estava presente no dia e lá tinham dois gadarenos endemoninhados. Marcos e Lucas escreveram depois e eram apenas historiadores, não estiveram presentes. Na pesquisa que fizeram ficaram sabendo do endemoninhado mais valente, mais assustador, MAIS VIOLENTO que era de quem as pessoas se lembravam mais.

II POSSESSÃO DEMONÍACA OU DE UM ESPÍRITO IMUNDO - MESMA COISA - AUTORIDADE DE JESUS

Na sinagoga havia um homem possesso de um demônio, de um espírito imundo. Ele gritou com toda a força: "Ah!, que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus!" Jesus o repreendeu, e disse: "Cale-se e saia dele!" Então o demônio jogou o homem no chão diante de todos e saiu dele sem o ferir. Todos ficaram admirados e diziam uns aos outros: "Que palavra é esta? Até aos espíritos imundos ele dá ordens com autoridade e poder, e eles saem!" Lucas 4:33-36

Para mim JESUS só perguntou o nome dos demônios para que os seus discípulos soubessem que podem vários demônios possuírem uma mesma pessoa, pois a resposta não foi um nome, mas uma quantidade. cerca de 6 mil demônios.

3. O gadareno revelava natureza destruidora de Satanás.

III - A LEGIÃO DEMONÍACA (208)

3.1. Uma legião romana era constituída por cinco mil soldados

3.2. O certo é que ‘eram muitos demônios’

. São numerosos

. Trabalham organizados

. Obedecem a Satanás

3.3 Expulsar e não dialogar

3.4 Jesus nos ordenou ‘Expulsai os demônios’ (Mt 10.8)

3.5  Não é para ficar dialogando com os demônios

. O Diabo é o pai da mentira (Jo 8.44)

3.6 Presença de Jesus

A presença de Jesus é um tormento para o reino das trevas (Mt 8.29)

 Há um prenúncio final para o reino das trevas (Mt 25.41)

IV O PODER DE JESUS

4.1 Os demônios sabem quem é Jesus (At 19.15; Mc 1.24)

4.2 Jesus tem poder absoluto, até sobre o reino das trevas

. Ele veio desfazer as obras do Diabo (1Jo 3.8)

4.3 Os demônios:

. sabem quem é Jesus (At 19.15)

. Conhecem que Jesus é o ‘santo de Deus’ (Mc 1.24)

. Eles têm medo de Jesus e estremecem (Tg 2.19)

Diante de Jesus os demônios pediram três coisas

. Que não os mandasse para outra região (v. 10)

. Que não os mandasse para o abismo antes do tempo (Mt 8.29)

. Que entrassem na manada de porcos (vv 11,12)

O inimigo das nossas almas não pode fazer o que quer (Jó 1.12; 2.4-5)

A libertação do oprimido

Jesus libertou do oprimido e o povo ficou admirado

O homem liberto estava: (Lc 8.34-36)

A tarefa de libertação, sem exageros, pertence à Igreja (Mt 10.8; Lc 10.19,20)

V- NOME DE DEMÔNIOS NA BÍBLIA? TIPO DE CASTA SÓ SAI COM JEJUM E ORAÇÃO EXISTE?

5.1 Quando Jesus viu que uma multidão estava se ajuntando, repreendeu o espírito imundo, dizendo: "Espírito mudo e surdo, eu ordeno que o deixe e nunca mais entre nele". O espírito gritou, agitou-o violentamente e saiu. O menino ficou como morto, ao ponto de muitos dizerem: "Ele morreu". Mas Jesus tomou-o pela mão e o levantou, e ele ficou em pé. Depois de Jesus ter entrado em casa, seus discípulos lhe perguntaram em particular: "Por que não conseguimos expulsá-lo?" Ele respondeu: "Essa espécie só sai pela oração e pelo jejum". Marcos 9:25-29

Aqui não é nome de um demônio - Espírito mudo e surdo.

Legião é o meu nome, porque somos muitos - Aqui não é nome de um demônio, mas quantidade.

Expulsar demônios não é termômetro que afere espiritualidade. Somente um crente em Jesus tem autoridade espiritual para expulsar os demônios (Mc 16.17; Lc 10.19). No entanto, é necessário dizer que tal proeza não afere a santidade do indivíduo. É possível que um crente seja usado com sinais e ainda assim não esteja vivendo de forma agradável a Deus: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mt 7.22,23). Diversas vezes, Jesus ensinou que o que afere o caráter é o fruto e não os dons ou sinais miraculosos (Mt 7.20; 12.33; Lc 6.44).

5.2 Agora não devemos fazer por ostentação e sem o devido preparo espiritual. O apóstolo Paulo, foi um instrumento por meio do qual Deus operou grandes sinais em Éfeso (At 19.11); trazendo, naquele lugar, diversas libertações de pessoas possuídas por demônios (At 19.12). Alguns exorcistas judeus observando Paulo, decidiram também invocar o nome do Senhor Jesus sobre os demônios, quem sabe também querendo se tornar notórios por isso, mas não obtiveram êxito, antes foram envergonhados (At 19.13-16). Destacamos ainda que, os discípulos, certa vez, ficaram decepcionados, porque não puderam expulsar o demônio de um rapaz (Mt 17.15,16). Jesus lhes advertiu quanto a falta de fé e também da oração e do jejum (Mt 17.20,21).

5.3 Não deve ser o motivo primordial da nossa alegria. Embora Deus conceda poder aos seus servos para operações de sinais e maravilhas (Mc 16.17; Lc 10.19; 1Co 12.8-10); e isto nos traga alegria pelo fato de sermos usados por Deus; nossa maior alegria não deve ser essa, porque os dons e os sinais passarão (1Co 13.8). É a garantia de vida eterna que deve nos proporcionar alegria maior e permanente (Lc 10.17-20). “Ter a cidadania do céu é mais importante do que atemorizar o inferno” (BEACON, 2008, p. 411).

CONCLUSÃO:

Não se pode negar que a possessão demoníaca é uma realidade, e que somente a Igreja tem a autoridade de, no Nome de Jesus, orar pelos possessos a fim de que estes sejam libertos. Todos nós precisamos de Jesus, da comunhão com Ele, para dEle receber poder e assim expulsar os demônios, pois Ele nos deu essa autoridade (Lc 10.19,20)



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Deixe seu Comentário!



Top