NAVIGATION

AD São Miguel dos Campos

Image

Em 1933 chegou a São Miguel dos Campos/AL, o evangelista José Antônio de Almeida e, guiado por Deus evangelizou o marceneiro Augusto Sertão. A perseguição foi grande e o evangelista para sobreviver teve que voltar a Maceió....LEIA MAIS

SOCIAL MEDIA

destaque

Lição 2 - A Mordomia do Corpo

Lição 2 - A Mordomia do Corpo | AD São Miguel dos Campos

INTRODUÇÃO

O ser humano, de acordo com a Palavra de Deus, constitui-se de uma tricotomia: espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23). O corpo não é, como muitos fanáticos entendem, algo que não tem valor e deve ser destruído. Conforme o que a Bíblia revela, o corpo humano é uma maravilha criada por Deus. Na mordomia cristã, o corpo deve ser objeto de muito zelo e cuidado, tanto no seu aspecto material, quanto no espiritual, e isso por razões muito relevantes. Por isso vamos estudar nesta lição A DIMENSÃO MATERIAL DO CORPO, Depois, A DIMENSÃO ESPIRITUAL DO CORPO, o CULTO RACIONAL E A MORDOMIA DO CORPO.

I – A DIMENSÃO MATERIAL DO CORPO

1. A formação maravilhosa do corpo.

1.1. A Bíblia relata a criação do corpo do ser humano (Gn 1.26-28; 2.18-25)

. Foi uma obra maravilhosa (Sl 139.14)

. A formação do corpo é algo glorioso (Sl 139.15)

1.2. Louve a Deus por sua maravilhosa Criação!

2. A estrutura do corpo humano.

2.1. O organismo humano se constitui de 216 tecidos organizados no esqueleto

2.2. O organismo humano possui 206 ossos

2.3. O cérebro tem um trilhão de células nervosas e seus sinais trafegam ao longo dos nervos até um máximo de 360 km/h.

2.4. O corpo se constitui de setenta por cento de água

2.5. O corpo tem 96.500km de veias e artérias;

2.6. O corpo tem 10 bilhões de vasos capilares;

2.7. O corpo tem100 trilhões de células.

2.8. A estrutura humana revela uma complexidade que a teoria da evolução jamais explicará.

. Só Deus pode explicar a origem da vida e do homem (Gn 1.27

Primeiro, Deus formou a parte física do homem, o seu corpo, “do pó da terra”. Não com o barro, em estado bruto, ou “um boneco de barro”, como ensinam alguns obreiros de modo infantil. Deus, porém, manipulou os elementos químicos que se encontram no barro, ou na argila, formando, de modo sobrenatural, cada parte do corpo humano, combinando-os de maneira jamais compreendida pela mente humana. Hoje, a embriologia e o estudo da genética têm informações sobre a formação do ser humano no ventre da mãe a partir da união dos gametas masculino e feminino, porém jamais alcançou a formação do primeiro ser humano, que não foi gerado, mas criado por Deus. A forma como o Senhor combinou os aminoácidos, as proteínas, os sais minerais e as demais substâncias para compor o corpo humano é algo que transcende a qualquer especulação científica. Somente após a formação do corpo, Deus infundiu nele o “fôlego da vida”, a alma e o espírito, que constituem sua parte intangível.

Na visão tricotômica do ser humano, o corpo tem papel importantíssimo. É através dele que a alma comunica-se com o mundo exterior. É no rosto que aparecem as expressões de alegria, tristeza, ira, sono, calma, entusiasmo, rancor, mágoa e tantos outros sentimentos próprios da natureza humana. Diz a Bíblia: “[...] o rosto corresponde ao rosto, assim o coração do homem ao homem” (Pv 27.19). Graças à ciência, hoje podemos conhecer — melhor do que qualquer pessoa em tempos passados, inclusive na esfera do tempo em que a Bíblia foi escrita — a grandeza, a perfeição (relativa) e o maravilhoso funcionamento do corpo humano, como obra-prima das mãos de Deus, o Criador Maravilhoso e Absoluto de todas as coisas.

Davi exclamou diante da formação e desenvolvimento do corpo desde o ventre: “Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas, as quais iam sendo dia a dia formadas, quando nem ainda uma delas havia” (Sl 139.14-16).

II- A DIMENSÃO ESPIRITUAL DO CORPO:

1. O corpo segundo as Escrituras.

1.1. “Corpo do pecado”

. É o velho homem (Rm 6.6)

. Usa o corpo para pecar (Rm 6.12-14)

. É o homem ‘exterior’ (que envelhece) (2Co 4.16)

1.2. “Casa terrestre” (2 Co 5.1)

. É a ‘temporalidade do corpo’ (ele é passageiro 1Pe 2.11)

1.3. “Templo do Espírito Santo”

. Em nosso corpo habita o Espírito Santo (1Co 6.19)

. É um alerta para não se contaminar com a prostituição.

Ao estudar sobre a mordomia do corpo, destacando o seu valor espiritual, considerando informações sobre o corpo humano, para que sintamos melhor a grandeza da obra criadora de Deus quando fez o homem das substâncias que há no pó da terra e deu vida a ele, tornando-o sua imagem e semelhança, o que nos torna mais responsáveis perante o Criador pelo cuidado e zelo que devemos ter pelo nosso corpo, que é “templo do Espírito Santo” (1 Co 6.19).

Texto extraído da obra “Tempo, Bens e Talentos”, editada pela CPAD.

III-O CULTO RACIONAL E A MORDOMIA DO CORPO

Culto significa adoração, veneração, dedicação.

Racional se refere à razão, nossa capacidade de raciocinar.

Em Romanos 12:1, isso representa nossa mente, nossos pensamentos e nossa vontade. Por isso, culto racional significa adoração que vem de nossa vontade e nosso entendimento.

Existem duas maneiras diferentes de encarar a adoração a Deus. Podemos pensar na adoração como uma exigência de Deus, que precisamos cumprir para ir para o Céu (ou para não sermos punidos). A adoração se torna assim apenas um conjunto de rituais sem significado, que não refletem uma verdadeira mudança de coração.

Ou então podemos procurar entender a verdade sobre Jesus e pedir que ele transforme nosso coração. A consequência natural dessa atitude será uma vida de adoração verdadeira a Deus.

Visto que somos criacionistas bíblicos e defendemos o método de interpretação histórico-gramatical das Escrituras, cremos na literalidade da narrativa da criação do homem conforme registram os primeiros capítulos de Gênesis. Assim, ratificamos aqui a Declaração de Fé das Assembleias de Deus no Brasil:

Cremos, professamos e ensinamos que o homem é uma criação de Deus: “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego de vida; e o homem foi feito alma vivente” (Gn 2.7). (…) O ser humano foi criado macho e fêmea: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gn 1.27). Trata-se de um ser inteligente e que foi capaz de dar nome aos animais; feito à semelhança de Deus: “os homens, feitos à semelhança de Deus” (Tg 3.9); um pouco menor que os anjos; coroado de honra e de glória e dotado por Deus de livre-arbítrio, ou seja, com liberdade de escolher entre o bem e o mal.

O próprio Senhor Jesus, a quem tomamos por maior intérprete da Palavra de Deus, visto que ele é a Palavra de Deus encarnada (Ap 19.13), o Verbo vivo (Jo 1.1), mencionou a criação do ser humano como um evento literal: “Vocês não leram que, no princípio, o Criador ‘os fez homem e mulher’” (Mt 19.4). Ali, no Éden, o próprio Deus, tomando o pó da terra, modelou cada órgão do corpo humano e deu-lhe a forma final, como lhe aprouve. Ali de fato o corpo fora criado!

IV - CONSEQUÊNCIAS DO PECADO CONTRA O CORPO

Os pecados contra o corpo trazem consequências negativas tanto para a pessoa que o pratica quanto para outras que são levadas a cometer tais pecados. Vejamos algumas:

4.1 Doenças sexualmente transmissíveis. São resultado de uma vida promíscua e sem respeito às leis divinas. Comprovadamente, essas doenças resultam de relações sexuais ilícitas. Só o pecado pode produzir esses males contra o corpo e contra a alma. O texto de 1 Coríntios 6.12-20 exorta o crente a não expor seu corpo à prostituição por ser ele o templo do Espírito Santo (CABRAL, 1987, p. 10).

4.2 Toxicomania. É o uso de drogas narcóticas. A dependência da droga está vinculada a impulsos psicológicos e emocionais, e provoca conflitos íntimos, dando origem a neuroses, além de males de toda espécie contra o usuário, sua família, as autoridades e a sociedade em geral (CABRAL, 1987, p. 10). 1987.

4.3 Alcoolismo e tabagismo. As bebidas alcoólicas e o fumo são dois grandes males da nossa sociedade que, infelizmente, fazem parte do status. A mordomia bíblica do corpo abstém-se e condena formalmente esses dois males que tanto prejudicam a pessoa no seu todo e não apenas o seu organismo e sua saúde. A Bíblia está cheia de conselhos para que o corpo humano seja mantido puro, saudável, pois nele deve habitar o Espírito Santo (1Co 6.19,20; Rm 12.1) (CABRAL, 1987, p. 10).

CONCLUSÃO

Davi viu-se assombrado diante desta reflexão e então exclamou: “Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza” (Sl 139.14, NVI). Quando cada osso de nosso corpo era formado e cada órgão era entretecido na escuridão do útero materno, lá estava sobre nós o olhar do grande Projetista (vv. 15,16). E não podia ser diferente, já que Ele formava nosso corpo não apenas para ser o invólucro da alma e do espírito (entidades imateriais do homem), mas igualmente nos fizera para ser seu santuário, dentro do qual Ele almejara habitar!

Que graça de Deus! Mas que privilégio e responsabilidades é para nós, mordomos do corpo! O nosso ser humano tem uma dimensão material e outra espiritual. Nesse aspecto, a Palavra de Deus tem orientações diretas sobre o perigo do pecado contra o nosso corpo e a necessidade de vivermos em santidade diante de Deus.



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

 

Deixe seu Comentário!



Top